Jornal a Voz do paraná
HomeHomeEntrevista homeChico Brasileiro: me sinto preparado para governar Foz

Chico Brasileiro: me sinto preparado para governar Foz

Chico Brasileiro: me sinto preparado para governar Foz

Nascido na cidade de Piancó (PB), Francisco Lacerda Brasileiro, mais conhecido como Chico Brasileiro, é candidato ao cargo de prefeito de Foz do Iguaçu pelo Partido Social Democrático (PSD), nas eleições de 2 de abril de 2017. O candidato é dentista de formação, servidor público, casado, pai de dois filhos, apaixonado por Foz e pela política. “Chico é um Francisco que se chama Chico, com um Brasileiro de sobrenome, eu sou dentista de formação, sou servidor público municipal, casado, pai de dois filhos e apaixonado por Foz do Iguaçu e pela política. Entrei na vida pública desde cedo, aos 16 anos, acabei gostando e quando eu atuava na Pastoral da Juventude recebi muitos cursos de formação política e através desses cursos, me interessei muito em participar, efetivamente, da gestão pública, entrou no sangue e não saiu mais”, comentou o candidato.
Eleito deputado estadual em 2014 com 50.930 votos, Chico Brasileiro foi vereador por dois mandatos (2000 e 2004) e vice-prefeito de Foz do Iguaçu (2008), tendo assumido neste período também o cargo de secretário municipal de Saúde. Foi idealizador do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, o único estabelecimento público de Foz. Também foi responsável pela implantação do SAMU e do Centro de Especialidades Médicas (CEO), da construção do CAPS e do Pronto-Atendimento Morumbi, além da reforma de Unidades Básicas de Saúde e da elevação do número de equipes do Programa de Saúde da Família (PSF).
Como vereador, teve atuação marcada pela defesa da ética e da transparência. Uma de suas bandeiras foi o fim do pagamento da gratificação por sessão extraordinária (jeton). No cargo de vice-prefeito, assinou o projeto de instalação de câmeras de segurança na cidade e foi defensor da construção dos Centros de Convivência e revitalização das escolas – que colocou Foz do Iguaçu entre os melhores desempenhos no IDEB.
Agora, Chico Brasileiro pretende, se eleito for, fazer com que Foz se reencontre com a lisura, com a retidão, com a administração voltada para os interesses da sociedade e transformar Foz do Iguaçu em uma cidade realmente pujante, próspera e feliz para toda a população. “Eu só sou candidato a prefeito porque me sinto absolutamente preparado e em condições de reverter esse quadro difícil que a cidade se encontra. Foz é o segundo destino de turistas estrangeiros no Brasil, temos que mostrar ao mundo nossa capacidade, não só de fazer uma gestão que faça a cidade funcionar, mas que a cidade seja inovadora. Precisamos inovar em Foz, precisamos mostrar ao mundo que aqui é uma cidade que as coisas acontecem, a velocidade que o mundo está tendo em termos de tecnologia, em termos de desenvolvimento urbano, do desenvolvimento do padrão internacional, tenho muita esperança que com as parcerias, com as iniciativas privadas, buscando novos investimentos, Foz do Iguaçu vai dar a volta por cima e vai ser protagonista de um grande projeto de desenvolvimento”, enfatizou.
Em entrevista ao jornal A Voz do Paraná, Chico Brasileiro falou sobre sua experiência na carreia política e quais são seus planos para a administração de Foz do Iguaçu. “Temos que recuperar a credibilidade da prefeitura, que hoje não tem credibilidade para comprar na praça, porque deve para todo mundo, então, tem que recuperar essa credibilidade para comprar bem, pagar certo e baixar os custos da máquina pública. Paralelamente a isso, temos que tomar medidas emergenciais na saúde, que foi a área mais desestruturada em Foz do Iguaçu, isso provocou sofrimento, mortes, enfim, uma destruição do nosso sistema de saúde, que no passado já foi muito bom. Imediatamente temos que tomar atitudes na área da saúde para recuperar as ações emergenciais que garantam acesso do cidadão ao sistema público de saúde e que esse sistema ofereça o exame, a consulta, a medicação, que ofereça saúde de verdade ao nosso povo e também recuperar as obras paradas, porque isso é um gasto muito grande para o município”, ressaltou o candidato que é líder em todas as pesquisas de opinião.
Leia, a seguir, a entrevista na íntegra:

Jornal A Voz do Paraná – Quem é Chico Brasileiro, candidato a Prefeitura de Foz do Iguaçu?
Chico Brasileiro – Chico é um Francisco que se chama Chico, com um Brasileiro de sobrenome, eu sou dentista de formação, sou servidor público municipal, casado, pai de dois filhos e apaixonado por Foz do Iguaçu e pela política. Entrei na vida pública desde cedo, aos 16 anos, acabei gostando e quando eu atuava na Pastoral da Juventude recebi muitos cursos de formação política e através desses cursos, me interessei muito em participar, efetivamente, da gestão pública, entrou no sangue e não saiu mais.

Jornal A Voz do Paraná – Você está se sentindo bem fazendo política?
Chico – É difícil fazer política no Brasil, mas é uma necessidade, não podemos fugir da luta, não podemos sair desse caminho que é o único que pode levar a transformação da sociedade. Nós temos que persistir, temos que ser ousados, temos que romper barreiras e seguir fazendo política para atingirmos nossos objetivos, meus particularmente, em levar e proporcionar uma melhor qualidade de vida à nossa população e zelar pelos bens públicos.

Jornal A Voz do Paraná – Quando você fala em persistir, ultrapassar barreiras, superar barreiras, você fala em fazer uma política do bem, para pessoas de bem, para esses, ainda tem espaço?
Chico – Exatamente, nós que temos um compromisso com a sociedade, não um compromisso com objetivos pessoais, não podemos abandonar a política, porque estaríamos entregando para as pessoas que tem objetivos alheios aos interesses da sociedade. Nós temos que persistir.

Jornal A Voz do Paraná – Como surgiu a vontade de administrar Foz do Iguaçu?
Chico – É fruto de uma história vinculada à Foz do Iguaçu, eu sou servidor público há 25 anos, trabalhando em postos de saúde, nos bairros, nas comunidades, fui vereador por dois mandatos, secretário de Saúde, vice-prefeito, então, a história e experiência política, nos leva a ousar um cargo que nos permita fazer mais pelo povo e o cargo de prefeito permite isso, permite ter realmente condições de ser protagonista de um processo que contribua com a mudança mais profunda na nossa sociedade, principalmente, no momento atual, onde Foz do Iguaçu tem passado por uma situação extremamente desagradável, manchetes negativas no Brasil inteiro e é preciso fazer com que Foz se reencontre com a lisura, com a retidão, se encontrar com a administração voltada para os interesses da sociedade e que possamos mostrar, que da mesma forma que os outros erraram, nós temos condições de acertar e fazer uma cidade realmente pujante, próspera e feliz para toda a população.

Jornal A Voz do Paraná – Neste contexto, os desafios são grandes?
Chico – São imensos, porque tem uma herança que é preocupante, é uma herança de dívidas, uma herança maldita de corrosão da máquina pública, com infiltrações em termos de corrupção e é preciso restaurar tudo isso, é preciso recuperar essa credibilidade perante a sociedade.

Jornal A Voz do Paraná – Como é que Foz chegou a esse extremo?
Chico – Nos últimos quatro anos, vieram para Foz do Iguaçu políticos que não tinham objetivo de administrar a cidade, eles tinham objetivos de atender interesses particulares, interesse de sugar o povo iguaçuense, ganharam a eleição na mentira, vendendo uma ilusão de um projeto novo, de uma mudança e, que no fundo, escondia todo o interesse particular, um interesse que foi danoso a sociedade. Se instalou uma corrupção generalizada em todos os setores da Prefeitura de Foz do Iguaçu e isso temos que reverter, tomando medidas anticorrupção, maior transparência, transparência desde as contas abertas em absoluto, as licitações mais transparentes possíveis, mostrar que quando se contrata para se fazer um asfalto de 6 cm de espessura, tem que ser feito 6 cm e não três, onde a corrupção começa. Vamos mostrar os contratos no Portal da Transparência, não apenas dizer que tal empresa ganhou, mas que a população fiscaliza esses contratos e vamos implementar um método de controladoria, muito mais aperfeiçoado no sentido de todo o contrato que terá um gestor e um responsável técnico para acompanhar os acordos e que sua execução seja de acordo com as cláusulas que estão previstas em lei.

Jornal A Voz do Paraná – Em menos de seis meses, você está participando de duas eleições em Foz do Iguaçu. Quais foram às lições da primeira eleição?
Chico – A primeira eleição foi onde tivemos que enfrentar a dúvida, porque as pessoas tinham dúvidas, se existiam problemas jurídicos com outro candidato, que tem uma trajetória administrativa em Foz bastante significativa, mas gerou essa incerteza, mas, muita gente terminou ainda acreditando que isso poderia ser uma inverdade, isso não existe, o problema jurídico não existe e nós falávamos o contrário, que o problema jurídico existia, que isso seria danoso para Foz do Iguaçu. Eu sempre falava que não queria que a justiça definisse o prefeito de Foz, eu queria que o povo definisse naquela eleição, infelizmente, a justiça definiu que não podia e convocou novas eleições, isso é oneroso, vamos gastar muito para fazer uma nova eleição, além do tempo, a cidade parou, parou porque não houve transição, são três meses de transição, estamos com um governo interino, que mesmo que tenha pessoas boas na administração, mas não conseguem levar adiante um projeto de governo por ser interino, enfim, a cidade perdeu muito tempo, depois de toda essa crise moral, política e ética, ainda estamos passando por essa situação.

Jornal A Voz do Paraná – Quais são as suas propostas que tem alcançado e agradado a população?
Chico – Em primeiro lugar, temos que recuperar a credibilidade da prefeitura, que hoje não tem credibilidade para comprar na praça, porque deve para todo mundo, então, tem que recuperar essa credibilidade para comprar bem, pagar certo e baixar os custos da máquina pública. Paralelamente a isso, temos que tomar medidas emergenciais na saúde, que foi a área mais desestruturada em Foz do Iguaçu, isso provocou sofrimento, mortes, enfim, uma destruição do nosso sistema de saúde, que no passado já foi muito bom. Imediatamente temos que tomar atitudes na área da saúde para recuperar as ações emergenciais que garantam acesso do cidadão ao sistema público de saúde e que esse sistema ofereça o exame, a consulta, a medicação, que ofereça saúde de verdade ao nosso povo e também recuperar as obras paradas, porque isso é um gasto muito grande para o município. Vamos buscar ampliar as vagas de educação infantil, tem muitas crianças fora da educação infantil, principalmente, em tempo integral. São poucas vagas em tempo integral, temos que ampliar, cuidar dos nossos bairros. Hoje, Foz do Iguaçu é uma cidade que está com seu asfalto totalmente deteriorado, justamente pela corrupção, pois um asfalto que era para durar 10 anos, durou dois, três, então, agora a cidade tem que pagar novamente para fazer esse asfalto, ou seja, cuidar da cidade, cuidar de Foz, buscar novas oportunidades, mostrar aos empreendedores que vai ser seguro investir em Foz, criar programas para a geração de empregos, pois aqui não vai ter gente pedindo nada em troca para abrir uma empresa, que o empreendedor que quiser investir em Foz terá facilidade, será estendido o tapete vermelho em Foz do Iguaçu.

Jornal A Voz do Paraná – Em outras proporções, dá para se dizer que se prevê um futuro diferenciado para Foz do Iguaçu, com a sua possível vitória? Você falou um pouco sobre os problemas internos de Foz do Iguaçu, mas a Terra das Cataratas extrapola a cidade, a região, o Estado e o País, Foz é um nome muito forte a nível mundial. Você e sua equipe estão preparados para trabalhar com isso?
Chico – Estamos. Aliás, eu só sou candidato a prefeito porque me sinto absolutamente preparado e em condições de reverter esse quadro difícil que a cidade se encontra. Foz é o segundo destino de turistas estrangeiros no Brasil, temos que mostrar ao mundo nossa capacidade, não só de fazer uma gestão que faça a cidade funcionar, mas que a cidade seja inovadora. Precisamos inovar em Foz, precisamos mostrar ao mundo que aqui é uma cidade que as coisas acontecem, a velocidade que o mundo está tendo em termos de tecnologia, em termos de desenvolvimento urbano, do desenvolvimento do padrão internacional, tenho muita esperança que com as parcerias, com as iniciativas privadas, buscando novos investimentos, Foz do Iguaçu vai dar a volta por cima e vai ser protagonista de um grande projeto de desenvolvimento.

Jornal A Voz do Paraná – Como é que você vê Foz do Iguaçu daqui quatro anos?
Chico – Uma cidade que vai gerar empregos, uma cidade que o povo vai confiar no seu governo, que os empresários vão confiar em investir em Foz do Iguaçu e que o povo de Foz do Iguaçu terá muito mais acesso a uma prefeitura que realmente funcione, acesso a saúde, acesso a educação, acesso a todos os equipamentos públicos e acesso com qualidade.

Rate This Article
Author

caio@iconeinternet.com.br

feito com