Jornal a Voz do paraná
HomeHomeCOMO SE PREPARAR PARA A UNIOESTE E PARA O ENEM?

COMO SE PREPARAR PARA A UNIOESTE E PARA O ENEM?

COMO SE PREPARAR PARA A UNIOESTE E PARA O ENEM?

Confira as valiosas dicas

 Ingressar na Unioeste, uma das universidades mais renomadas do Paraná, requer muita dedicação. O exame acontecerá em um único dia, 01/12, e será dividido em dois períodos. Com duração de três horas, pela manhã, serão aplicadas as provas de Redação, Português, Língua Estrangeira Moderna e Literatura Brasileira. Na parte da tarde, com duração de quatro horas, os vestibulandos farão as provas de Biologia, Filosofia, Física,  Geografia,  História, Matemática, Química e Sociologia.

Características da prova da Unioeste

Segundo o professor do Elite Rede de Ensino – unidade Cascavel – Vagner Figueiredo, na área das Ciências Humanas, enfatiza-se aspectos sociais, abordando com maior frequência temas ligados a poder, política, ideologia e cultura, priorizando uma visão de mundo materialista histórica. Cabe destacar, também, que é frequente o uso de questões do tipo marque a alternativa incorreta, exigindo maior atenção do candidato. Especificamente em Geografia, destaca-se que Geografia do Paraná não figura na lista de conteúdos cobrados neste vestibular.

Na área de Ciências da Natureza, os conteúdos mais recorrentes são biologia celular e molecular, com abordagem voltada para estrutura e fisiologia celular e dos tecidos, evolução e diversidade dos seres vivos, voltados para as funções fisiológicas e adaptação a diferentes ambientes, e ecologia e ciências ambientais.

“O aluno que busca uma vaga na Unioeste deve desenvolver uma disciplinada rotina de estudos diários, para que todos os conteúdos sejam revisados ao longo do ano. É de grande importância solucionar simulados especificamente voltados para esse vestibular, já que, desta forma, serão exploradas as suas peculiaridades, proporcionando uma melhor preparação.  O plano de estudo deve ser elaborado de forma a concentrar tempo de estudos nas disciplinas em que o estudante tenha maiores dificuldades sem, porém, descuidar das demais”, destaca Figueiredo.

Pontuação

Para o cálculo da pontuação deve-se considerar as questões gerais, valendo 14 pontos cada, e as questões específicas, valendo 36 pontos cada. A questão de produção de texto tem valor máximo de 60 pontos com peso de 6.9. Na redação há três opções de abordagem, artigo de opinião, comentário interpretativo/crítico e carta ao leitor.

Enem

Há alguns caminhos que os candidatos podem seguir para conquistarem as almejadas aprovações no Enem, nos dias 3 e 10 de novembro. A primeira ação a ser posta em prática é ler o edital, conhecer um pouco mais sobre a Teoria de Resposta ao Item (TRI), uma particularidade do Enem. O chamado chute nunca é recomendável nesse exame, a variação excessiva de erros e acertos atribuem valores diferentes para uma mesma questão.

Buscar uma projeção de nota também é de suma importância. Por meio das pesquisas das pontuações referentes ao curso de escolha nos últimos três anos e como cada área de conhecimento pesou na composição da nota é viável ter uma projeção de nota necessária. Por exemplo, em Medicina, de maneira geral Ciências da natureza e Redação possuem pesos maiores na nota final.

 “O aluno precisa contar com uma rotina de estudos elaborada e adequada. Modelos de estudos são sempre bem-vindos, ou seja, cada estilo atende a uma realidade individual. Não há um milagre nos colégios e nos cursos, o que existe são padrões que podem dar muito certo se seguidos e moldados de acordo com a rotina individual”, salienta o professor do Elite Rede de Ensino, Robson Lucas Caetano.

Para Caetano, os estudantes precisam de um intervalo entre os estudos para que a mente descanse. Uma agenda ou um planejamento fixado em um local, com fácil visualização, pode ser uma grande ferramenta. Resolva ao menos as últimas três provas, conheça por meio dessa ação o que mais se repetiu, os conteúdos estabelecidos pelo edital e, além disso, estabeleça uma rotina em que o exercício te leve a buscar revisar textos e artigos.

Inclinação para prova mais direta e conteudista

Segundo o professor do Elite, durante algumas edições a prova do ENEM apresentou um diálogo entre o conteúdo específico de cada disciplina e assuntos do cotidiano, não há uma definição sobre possíveis mudanças com relação a isso.  O que se tem é uma inclinação para 2019 de uma prova mais direta e conteudista.

Não se esqueça de dedicar no seu tempo uma atenção especial a redação. Nunca é demais fazer várias redações de diversos temas. Uma breve pesquisa nos requisitos de correção será de grande auxílio. Os grupos de estudos podem ajudar, desde que seja algo que não invada sua rotina e nem crie uma dependência dessa modalidade de estudo. O importante sempre é se municiar de informações e trocas de modelos de estudos.

No mês anterior ao exame intensifique sua revisão com leituras, repasse alguns tópicos, mas não se entregue até o limite.

O Elite Rede de Ensino – unidade Cascavel – preparou os projetos Redação e Literatura Regional para ajudar os candidatos da UNIOESTE e do Enem a seguirem as dicas acima, revisar os conteúdos mais cobrados, e, assim, conquistarem as aprovações.

Rate This Article

avozdoparana@jornalavozdoparana.com.br