Jornal a Voz do paraná
HomeHomeCidade homeExportações do Paraná cresceram 20,4% em 2017

Exportações do Paraná cresceram 20,4% em 2017

Exportações do Paraná cresceram 20,4% em 2017

Os embarques de automóveis, celulose, soja em grão e frango sustentaram o crescimento das exportações do Paraná em 2017. De janeiro a novembro, as vendas externas do Estado cresceram 20,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Aumentaram de US$ 13,9 bilhões para US$ 16,8 bilhões no período, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex).
As exportações do Paraná vêm crescendo em ritmo maior do que a do Brasil, que acumula, no período, crescimento de 18,2% – para US$ 200,15 bilhões. “O ano de 2017 foi marcado pela recuperação das exportações, que avançaram tanto em commodities com em produtos manufaturados, de maior valor agregado”, disse Júlio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes).

RECORDE

Principal produto de exportação do Estado, a soja em grão bateu mais um recorde de embarques de janeiro a novembro, embalada pela boa safra. Responsável por 23% das exportações, o grão somou US$ 3,9 bilhões em vendas externas, contra US$ 2,88 bilhões no mesmo período do ano passado – alta de 38,1%.
As vendas de carne de frango in natura – segundo produto mais exportado do Estado – cresceram 13%, passando de US$ 1,92 bilhão para US$ 2,17 bilhões.

KLABIN

O maior crescimento, no acumulado do ano, no entanto, foi de celulose, produto no qual o Paraná não tinha tradição exportadora, mas que passou a figurar entre os principais da pauta depois da inauguração da fábrica da Klabin em Ortigueira.
Em onze meses, os embarques de celulose somaram US$ 502,46 milhões, 88,9% mais do que no mesmo intervalo de 2016. O produto ocupa o sexto lugar entre os principais produtos exportados pelo Paraná.

VEÍCULOS

Outro destaque foram as exportações de automóveis, com crescimento de 60%, graças às vendas para a Argentina. Os embarques passaram de US$ 514,01 milhões para US$ 822,5 milhões.
Outros avanços foram as exportações de produtos metalúrgicos diversos, que cresceram 58,5% – de US$ 75,08 milhões para US$ 119 milhões. Já as exportações de tratores cresceram 47,1% – US$ 206,45 milhões para US$ 303,66 milhões.

MERCADOS

A China, principal destino das exportações do Estado, aumentou em 30% as compras do Paraná no período, de US$ 3,4 bilhões para US$ 4,43 bilhões. As exportações para a Argentina, segundo maior mercado, cresceram 35%, de US$ 1,35 bilhão para US$ 1,83 bilhão.
Os Estados Unidos, terceiro maior comprador, aumentou em 17,1% as compras, de US$ 705,6 milhões para US$ 826,6 milhões. O Japão foi o País que mais aumentou as compras do Paraná, de US$ 275,4 milhões para US$ 481,3 milhões, 74,7% de crescimento. A segunda maior alta veio do Irã, com 67,1% – de US$ 181,9 milhões para US$ 304 milhões.

AVANÇOS NO PORTO DE PARANAGUÁ

“O Porto se tornou um recordista de produtividade”, afirmou o superintendente da Cotriguaçu, Gilson Anizelli, lembrando que nos últimos anos o Porto de Paranaguá saiu das páginas policiais para cadernos de economia internacionais. A Cotriguaçu exporta por Paranaguá 95% do que produz, sendo os principais produtos milhões, soja e farelo. “O nosso terminal – que é o mais antigo de Paranaguá e o maior também em capacidade estática – conseguiu atingir e superar a sua meta interna de embarque que era de 2,8 milhões de toneladas no ano e queremos chegar aos 3 milhões”, relatou Anizelli.
Já o presidente da Lar Cooperativa, Irineu da Costa Rodrigues, disse é possível acreditar em desenvolvimento quando se tem bons gestores “A logística de escoamento no Porto melhorou muito. Hoje temos um Porto altamente capacitado, que bate recordes consecutivos de produtividade na exportação e importação”, declarou.

Rate This Article
Author

caio@iconeinternet.com.br

feito com