Jornal a Voz do paraná

 

No dia 23 de fevereiro de 2003, surgia o Jornal A Voz do Paraná, concebido e projetado, pelo publicitário Elias “Adinan” Klaime, para ser um jornal diferenciado na Região Oeste do Paraná. Lá se vai uma década. Lá se vão dez anos. Parece pouco, mas diante de tantas dificuldades, – atinentes a um novo periódico, a uma nova empresa – transformadas em desafios e sempre superadas – nos consideramos vencedores ao nos depararmos com tantos resultados positivos alcançados, com tanta credibilidade alcançada e com tanto conceito adquirido.

Só pelo fato do nosso jornal ter superado e vencido algumas etapas, principalmente a “era Requião”, nefasta para os veículos de comunicação do interior do Paraná, é suficiente para nos encorajar a pensar numa próxima década que começa agora, sob o signo da esperança e de novos tempos. Não com menos desafios, mas com muitas conquistas e, sempre trilhando o caminho do bom senso, da ética e da verdade, como é de nosso costume.

Mas, a “era Requião” não foi menos nefasta do que tem sido o apetite voraz do fisco. O Requião passou, mas o fisco continua feroz, atuando sem piedade e dificultando a permanência de empresas, muitas delas, sólidas, embaraçando e inibindo o surgimento de outras tantas, que poderiam gerar riquezas, movimentando a economia do país, elevando as arrecadações, proporcionando o surgimento de novas frentes de trabalho e, acima de tudo, encorajando novos investimentos.

Mas não é assim que pensa o governo. No entanto, isso não nos desestimula, pelo contrário. As altas cargas tributárias, as dezenas de impostos e a marginal Lei Trabalhista, se por um lado nos inibem em contratar dezenas de funcionários, por outro lado, nos motivam a acreditar que para tudo tem solução. Solução feita de criatividade, solução baseada no resultado do trabalho e solução buscada na inspiração do passado de conquistas.

A credibilidade conquistada ao longo dessa primeira década de atividades, somada ao respeito dedicado ao nosso leitor, lhe mostrando o caminho do saber e não oferecendo páginas policiais, levando a ele informações sadias e não de baixo nível, tem sido um constante nos espaços dos sete cadernos e das vinte e oito páginas do nosso jornal, elaboradas semanalmente com carinho por uma equipe comprometida com a qualidade, a informação, e em lhe proporcionar uma leitura agradável.

Em nenhum momento ou por qualquer razão, deixamos de circular, impreterivelmente todas as semanas, em toda a Região Oeste do Paraná. O Jornal A Voz do Paraná, se tornou porta voz oficial do municipalismo do oeste, porta voz dos prefeitos de nossa região.

Nenhum outro veículo mantém uma cobertura tão ampla, tão sólida e tão presente na nossa região, como o faz o nosso jornal. Nada acontece à toa, se chegamos a esse estágio de alta credibilidade e de grande conceito é porque merecemos essa distinção de cada leitor que nos acompanha religiosamente todas as semanas.

O Jornal A Voz do Paraná, tornou-se leitura semanal obrigatória do governador Beto Richa. Ele não visita a nossa região sem antes acompanhar as notícias e os acontecimentos do oeste através do nosso jornal. Por sua vez, a Ministra Gleisi Hoffmann, recebe o semanário em seu gabinete, entregue com dedicação pela sua fiel escudeira, Dayane Hirt.

O Jornal A Voz do Paraná, impôs uma nova filosofia às causas regionais. Não basta você reivindicar uma simples duplicação de Foz do Iguaçu, a Cascavel. Isso é muito pouco na nossa ótica. É preciso, sempre, pensar grande. Assim, sempre sugerimos e apoiamos aqueles que, como nós, luta pela duplicação da totalidade do anel de integração. Porque não Cascavel/Curitiba? Porque não Cascavel/Maringá/Londrina?

Por outro lado, é preciso sim, como diz o prefeito Edgar Bueno, investir no Aeroporto de Cascavel, o Regional é para daqui a dez ou mesmo vinte anos. Somos Centro Médico por excelência. Viva o Show Rural cada vez mais empolgante. Somos um centro Universitário. A Ferroeste, levando as nossas riquezas para o mundo. Sempre apoiamos e defendemos as grandes reivindicações e sempre enaltecemos as bandeiras oestinas.

O Jornal A Voz do Paraná, rompeu as barreiras regionais aproximando os municípios através de um jornalismo sério, saudável e coerente. Levamos a cada prefeito, cada secretário municipal, a informação e o que acontece com seus colegas nas cidades vizinhas.

Essa é a pequena história do Jornal, A Voz do Paraná, e um pouco dos pensamentos da família Klaime. Esse é o momento, passados dez anos, de uma reflexão sobre o nosso desempenho e a avaliação da nossa atividade. É o momento de ratificarmos o nosso compromisso de continuarmos pautando as nossas atividades com total respeito com os nossos amigos e com os nossos leitores. As palavras a nós dedicadas pelas principais autoridades do Estado do Paraná nos enchem de orgulho e nos motivam a continuar trilhando os caminhos da ética e da verdade.

Esse é o nosso compromisso.

feito com