Jornal a Voz do paraná
HomeHomeEntrevista homeLucio prioriza o ser humano e busca desenvolver Toledo

Lucio prioriza o ser humano e busca desenvolver Toledo

Lucio prioriza o ser humano e busca desenvolver Toledo

Satisfação. Essa é a palavra usada pelo prefeito de Toledo, Lucio de Marchi, ao realizar um balanço das ações realizadas no primeiro ano de mandato. Segundo o gestor público, foi um ano difícil, de muito trabalho, planejamento e união com a população. “Com muitas dificuldades, estamos levando o município a trilhar novamente o caminho do desenvolvimento. Eu acredito que virá uma grande recuperação, dado pela força e o entusiasmo da gestão e da população. Tanto os trabalhadores quanto os empreendedores devem se unir contra esse quadro todo que está encolhendo. Foi um ano de muita dificuldades, mas, sem dúvida alguma, foi um ano de muito planejamento, de muita estratégia e de muito trabalho. Chegando ao fim, conseguimos ver que garantimos com êxito aos nosso munícipes todos os serviços”, enfatizou Lucio.
Para o prefeito, a saúde foi à área que mais teve crescimento, com a reinauguração do mini-hospital, a redução da fila de espera para consultas e a ampliação do número de medicamentos oferecidos na farmácia pública do município. Toledo fecha 2017, no setor da saúde, com números surpreendentes. “A maior satisfação deste ano são os números da saúde. Conseguimos ampliar os atendimentos com o mini-hospital, reduzimos os números na fila das consultas especializadas, aumentamos o número de medicamentos ofertados na farmácia do município, portanto, a alegria nossa está na saúde. Embelezamos a cidade, pintamos as ruas, postes, melhoramos as rotatórias e isso da uma grande satisfação, porque quando a população está satisfeita, o município vai bem, as pessoas se movimentam mais e investem mais, além das pessoas gostarem mais de morar em Toledo”, disse.
Além da saúde, Lucio de Marchi demarca que para 2018 algumas obras importantes estão encaminhadas, mas que o município ainda sofre com os limites prudenciais estourados. “queremos para o próximo ano, efetivar os parques industriais para que novas empresas possam se instalar no município e a população possa trabalhar. Efetivamento das linhas aéreas para o próximo ano, estamos lutando veemente para que abertura do Hospital Regional possa acontecer até maio e também trabalhamos para conquistar novas escolas e cmei’s. Tudo dentro do planejamento que não venha afetar o limite prudencial estimulado por lei. Ainda estamos barrados de fazer investimentos próprios, mas, estamos lutando para regularizar a situação nos próximos meses”, destacou.
Em entrevista ao jornal A Voz do Paraná, Lucio de Marchi pontou os principais aspectos, conquistas e dificuldades enfrentadas em 2017.
Leia, a seguir, a íntegra da entrevista:

Jornal A Voz do Paraná – Qual é a avaliação que você faz do governo municipal do ano de 2017?
Lucio de Marchi – Pegamos a prefeitura em um momento delicado e de crise política, que afetou muito a economia e, consequentemente, atingiu em cheio os municípios. Nosso principal problema foi a diminuição da arrecadação. Quando assumimos, o município estava acima do limite prudencial estipulado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Com muitas dificuldades, estamos levando o município a trilhar novamente o caminho do desenvolvimento. Eu acredito que virá uma grande recuperação, dado pela força e o entusiasmo da gestão e da população. Tanto os trabalhadores quanto os empreendedores devem se unir contra esse quadro todo que está encolhendo. Foi um ano de muita dificuldades, mas, sem dúvida alguma, foi um ano de muito planejamento, de muita estratégia e de muito trabalho. Chegando ao fim, conseguimos ver que garantimos com êxito aos nosso munícipes todos os serviços.

Jornal A Voz do Paraná – A que se deve os bons momentos que o município vive?
Lucio – Se deve ao trabalho de recuperação iniciada em 1996, na gestão do prefeito Derli Antônio Donin, que recuperou com mãos de ferro a economia do município, conseguiu trazer entusiasmo ao município, fazer com que as pessoas acreditassem na cidade, neste chão e voltassem a investir. Hoje, nós vemos mais de 300 quilômetros de estradas rurais pavimentadas, fortalecendo muito o homem do campo. Hoje, vemos o início do Biopark, um projeto inédito no País, quem vem de encontro à parceria público-privada e o governo tem que apoiar a iniciativa privada. Temos às universidades federais se instalando na cidade, enfim, um município que cresce de forma organizada e planejada. Eu vejo a Fiasul, por exemplo, que foi praticamente liquidada por um incêndio e agora está se erguendo novamente, com mais tecnologia e investimentos. Assim, o município cresce, com muito planejamento do poder público, mas, principalmente, pelo trabalho vindo das mãos da população.

Jornal A Voz do Paraná – Em relação ao governo do Estado, ele tem correspondido às expectativas do município?
Lucio – Nós tivemos sim, ao logo deste ano, uma política de boa vizinhança com o governador Beto Richa, com a vice-governadora Cida Borghetti, por meio das intervenções dos deputados José Carlos Schiavinato e do Dilceu Sperafico, que nos dão muito suporte em várias ações compartilhadas e, por meio deste trabalho, estamos tendo muitas conquistas, como, por exemplo, a finalização do Hospital Regional que o governo teve uma participação de mais de R$ 12 milhões destinados para equipar o hospital. Então, são ações positivas em infraestrutura e desenvolvimento, só na área de saneamento, o governador liberou praticamente R$ 40 milhões para Toledo, que foram e estão sendo investidos. Estamos muito gratos com esse apoio e carinho do governador com Toledo.

Jornal A Voz do Paraná – Qual é o diferencial da atual gestão?
Lucio – O diferencial da nossa gestão, com certeza, é o trabalho com muito planejamento, sem fantasias, fazendo uma administração bastante participativa, andando junto com a sociedade e mostrando para o servidor público que ele tem que estar junto nessa luta. Se o município vai bem, todos vão bem e para isso nós precisamos do servidor, que é a nossa mola propulsora, é o nosso termômetro, porque ele está em todos os setores da administração. Sem dúvida alguma, o diferencial é a parceria público-privada.

Jornal A Voz do Paraná – O que a população pode esperar para 2018?
Lucio – Nós temos várias ações programadas para 2018, como, por exemplo, a questão do Biopark. O município vai estar junto na construção. Temos a sinalização das linhas aéreas de Toledo, estamos adequando o aeroporto para isso. Estamos finalizando a aquisição dos equipamentos do aeroporto regional que, sem sombra de dúvidas, é uma necessidade para o Oeste. Além disso, vamos continuar trabalhando para trazer mais pavimentação rural que vai ajudar o homem do campo, vamos continuar investindo em parques para a geração de empregos, renda às famílias e o desenvolvimento para o município. É essa junção de forças que faz de Toledo um lugar bom para se viver.

Jornal A Voz do Paraná – O que te trouxe maior satisfação ao governo municipal neste primeiro ano de gestão?
Lucio – A maior satisfação deste ano são os números da saúde. Conseguimos ampliar os atendimentos com o mini-hospital, reduzimos os números na fila das consultas especializadas, aumentamos o número de medicamentos ofertados na farmácia do município, portanto, a alegria nossa está na saúde. Embelezamos a cidade, pintamos as ruas, postes, melhoramos as rotatórias e isso da uma grande satisfação, porque quando a população está satisfeita, o município vai bem, as pessoas se movimentam mais e investem mais, além das pessoas gostarem mais de morar em Toledo.

Jornal A Voz do Paraná – Mediante a atual situação do país e as dificuldades enfrentadas pelos municípios, quais foram as principais barreiras enfrentadas por Toledo?
Lucio – Realmente os municípios enfrentam um monte de dificuldades, essa crise política nacional é a principal prejudicadora dos municípios que estão com a sua economia interna abatida, com pequenos sinais de recuperação. Ao longo de vários anos, temos carregado uma carga do servidor público por conta dos planos de cargos e salários, que tem afetado muito os nossos municípios, porque enquanto as receitas dos municípios diminuem, a reposição salarial aumenta 6% em média anual. Temos também a demora nas aprovações de leis e emantas parlamentares, então, queira ou não, isso prejudicou muito os municípios. Os recursos federais estão vindo a conta gota, mesma coisa a liberação das obras federais que estão vindo pingo a pingo, então, isso dificulta a organização municipal. Infelizmente, o maior problema que enfrentamos, além da escassez de recursos, é a carga do servidor que com os planos de cargos e salários crescem muito além da inflação ao ano.

Jornal A Voz do Paraná – Você está satisfeito com o primeiro ano deste mandato?
Lucio – Fizemos o possível. O primeiro ano do mandato é o orçamento do gestor anterior, então, o que nós trabalhamos e dentro do possível realizamos o que estava estimulado no nosso Plano de Governo. Temos um plano de metas que é baseado no plano plurianual, que mesmo com a escassez de recursos, foi executado dentro das suas possibilidades, fizemos recapeamento asfáltico no interior, reabrimos o mini-hospital e deixamos a cidade bonita e, com isso, ficamos muito satisfeitos, poderia ter sido melhor, porém, com a escassez de recursos conseguimos fazer bastante.

Jornal A Voz do Paraná – Quais são os projetos futuros em obras e investimentos para o município?
Lucio – Os projetos futuros são: efetivar os parques industriais para que novas empresas possam se instalar no município e a população possa trabalhar. Efetivamento das linhas aéreas para o próximo ano, estamos lutando veemente para que abertura do Hospital Regional possa acontecer até maio e também trabalhamos para conquistar novas escolas e cmei’s. Tudo dentro do planejamento que não venha afetar o limite prudencial estimulado por lei. Ainda estamos barrados de fazer investimentos próprios, mas, estamos lutando para regularizar a situação nos próximos meses.

Jornal A Voz do Paraná – O que foi realizado até agora corresponde com às expectativas projetadas no Plano de Governo?
Lucio – O que fizemos foi de fato o que estava explícito no nosso Plano de Governo, que era a abertura do mini-hospital em 100 dias de governo. A conquista dos equipamentos para o Hospital Regional, a pintura da cidade, a recuperação e conservação dos equipamentos público, a recuperação das vias urbanas e rurais e a pavimentação de mais vias. Eu estou muito satisfeito, porque realmente fizemos o que projetamos no Plano de Governo.

Jornal A Voz do Paraná: Uma mensagem à população…
Lucio – Quero dizer à população de Toledo que eu e o Tita Furlan fomos eleitos para fazer o melhor. Estamos no primeiro ano de mandato e, sem dúvidas, nos esforçamos para trabalhar direito e para oportunizar à população melhoria na qualidade de vida, retribuindo a confiança em nós depositada nas urnas. Quero desejar a todos um ano novo próspero e que possamos ter um município mais organizado, mais harmonioso, com mais conquistas e mais feliz para todos. Que em 2018, Toledo esteja mais fortalecida, sempre com as bênçãos de Deus. Nós vamos trabalhar para fazer o nosso melhor e atender os mais necessitados, porque esse é o nosso norte, atender, principalmente, os menos favorecidos.

Rate This Article

suporte@iconeagencia.com

feito com