Jornal a Voz do paraná
HomeNoticiasAgronegócioAgronegócioMinistra da Agricultura elogia ações da Itaipu na região Oeste

Ministra da Agricultura elogia ações da Itaipu na região Oeste

Ministra da Agricultura elogia ações da Itaipu na região Oeste

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, elogiou o trabalho da Itaipu Binacional voltado ao desenvolvimento territorial, na tarde de sexta-feira (8), no estande da empresa no Show Rural Coopavel 2019, em Cascavel.
A gente vê essa empresa com muito orgulho, pois sabemos como ela faz a diferença na região. O que seria do Paraná, do Paraguai, do Mato Grosso do Sul, se não houvesse a Itaipu?”, questionou a ministra.
A declaração foi feita durante o lançamento do livro “O Mistério do Ribeirão Vermelho”, de Wilham Santin, que aborda os temas da conservação de solos e do plantio direto com foco no público infantil. A obra foi idealizada e organizada pelos filhos de Herbert Bartz, pioneiro do sistema de plantio direto na América Latina.
Além da ministra, do autor do livro e do próprio Herbert Bartz, participaram do evento o vice-governador do Paraná, Darci Piana; o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Marcos Stamm; o diretor da Coopavel, Dilvo Grolli; o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos; o presidente da Federação Brasileira de Plantio Direto, Jônadan Hsuan Min Ma; o diretor de Coordenação da Itaipu, Newton Kaminski; o diretor administrativo da usina, João Pereira; e o diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu, Jorge Callado, entre outras autoridades.
Tereza Cristina também destacou a iniciativa de Herbert Bartz, que introduziu o plantio direto na palha no início da década de 70, no interior do Paraná. “O senhor foi um visionário, e temos muito a lhe agradecer”, disse a ministra.
Atualmente, 62% das terras cultivadas no Brasil utilizam a técnica do plantio direto, que permite uma agricultura mais sustentável e mais resiliente, equilibrada e menos dependente das intempéries ambientais. “Gerar energia e cuidar do meio ambiente são as duas atividades mais importantes para a Itaipu”, disse o diretor Marcos Stamm. “É por isso que investimos em boas ideias, como a do plantio na palha. A integração da usina com a área onde está inserida é fundamental”, completou.
A importância do apoio da Itaipu a ações de desenvolvimento também foi reforçada por Darci Piana. “É muito importante para o governo do Estado saber que podemos contar com o apoio da Itaipu”, enfatizou o vice-governador.
A produção do livro “O Mistério do Ribeirão Vermelho” contou com o apoio da Itaipu Binacional, Federação Brasileira de Plantio Direito e Irrigação, Fundação Agrisus, Dow Agroscience, Cooperativa Industrial Integrada, Jacto, Tatu Marchesan, Microgeo e Universidade Positivo.
SOBRE O LIVRO
“O Mistério do Ribeirão Vermelho” conta a história de três irmãos, Johann, Wieland e Marie Bartz, que aprendem com o pai, Herbert Bartz, como combater a erosão por meio do plantio direto. O texto é de Wilhan Santin, com ilustrações de Waldomiro Neto e design de Ricardo Gurgel. O livro é indicado para crianças de 5 a 12 anos.
O objetivo do livro é contribuir, de forma lúdica, com a aprendizagem de conteúdos que envolvem a segurança hídrica e o desenvolvimento sustentável na perspectiva da educação para a sustentabilidade. Também visa contribuir para o conhecimento e preservação da história da agricultura conservacionista no Brasil.
Segundo Marie Bartz, a intenção é produzir no futuro novos volumes para dar continuidade à história do Ribeirão Vermelho, com outros conceitos e técnicas da agricultura sustentável.
Parte das edições do livro será distribuída na rede de ensino de Rolândia e Londrina, região onde reside a família Bartz.

Rate This Article

avozdoparana@jornalavozdoparana.com.br