Jornal a Voz do paraná
HomeNoticiasDestaqueSuperendividamento atinge 30 milhões de brasileiros – Veja se vale a pena usar o saque do FGTS para quitar dívidas

Superendividamento atinge 30 milhões de brasileiros – Veja se vale a pena usar o saque do FGTS para quitar dívidas

Superendividamento atinge 30 milhões de brasileiros – Veja se vale a pena usar o saque do FGTS para quitar dívidas

Empréstimo online pode ser alternativa para pagar contas em atraso e ainda preservar o Fundo de Garantia

 

Desemprego, gastos emergenciais, compras por impulso… Existem diversos motivos que podem levar ao acúmulo de dívidas – já são mais de 30 milhões de pessoas superendividadas no Brasil. Dados do SPC mostram que o valor médio de endividamento do brasileiro é de R$ 3.250,00 e, cerca de 15% dos endividados, devem em torno de R$ 500 – valor que poderá ser sacado das contas ativas e inativas do FGTS, de acordo com a proposta do Governo que deve ser anunciada amanhã. Segundo o ministro da Casa Civil,  Onyx Lorenzoni os saques começarão já em agosto. Mas será que vale a pena usar parte do saldo do Fundo de Garantia para quitar as dívidas? Especialistas acreditam que o valor dos saques será usado principalmente para o consumo, pois não supre o endividamento da maior parte da população. 

 

Então, para sair do “do vermelho”, os brasileiros podem optar por outras alternativas, lembrando que o primeiro passo sempre deve ser a organização (e o planejamento). Para Rogerio Cardozo, CEO da Simplic www.simplic.com.br –   fintech que possui mais de 3 milhões de clientes cadastrados -, uma boa opção para quitar as contas e ainda “preservar” o Fundo de Garantia é optar por um empréstimo. 

 

De acordo com levantamento da Simplic, cerca de 55% dos brasileiros que solicitaram crédito em 2018 afirmaram que iriam usar o dinheiro para pagar contas ou quitar dívidas. “O empréstimo tem de ser um organizador financeiro, um aliado. Antes de solicitar qualquer crédito, o ideal é colocar todos os débitos na ponta do lápis, calcular o valor devido e, assim, solicitar um empréstimo que o ajude a organizar as finanças, sem que as parcelas pesem no bolso”, explica.

Crédito online é opção segura e menos burocrática

Segundo pesquisa recente do Google, quando o assunto é serviços financeiros, os brasileiros se mostraram mais satisfeitos com as fintechs: cerca de 71% das pessoas afirmaram que estão contentes com as soluções dos “bancos digitais”. Um dos motivos é a desburocratização dos serviços bancários. A Simplic, por exemplo, tem como diferencial a rapidez e a facilidade na aprovação do crédito – sujeito a análise -, inclusive, para negativados e trabalhadores informais, além do dinheiro na conta em até 24 horas. 

“Na Simplic nosso objetivo é facilitar a aprovação de crédito de forma segura e inovadora para todos que necessitam do dinheiro em pouco tempo. O processo é bem simples: o cliente faz a simulação de crédito no site da empresa, se cadastra e envia seus documentos por e-mail. O retorno da aprovação do crédito é geralmente enviado em até 48 horas para o e-mail cadastrado, podendo chegar antes do prazo previsto”, finaliza Rogério Cardozo.

 

Rate This Article

avozdoparana@jornalavozdoparana.com.br

feito com