Jornal a Voz do paraná
HomeHomeEducacao homeDuas instituições estaduais estão entre as melhores do Brasil

Duas instituições estaduais estão entre as melhores do Brasil

Duas instituições estaduais estão entre as melhores do Brasil

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) e a Universidade Estadual de Maringá (UEM) estão entre as melhores instituições de ensino superior do Brasil, segundo o QS Latin America University Rankings 2021, da consultoria britânica Quacquarelli Symonds, lançado quarta-feira (12). Foram analisadas 410 instituições em 20 países.

A UEL e a UEM figuram empatadas em 23º lugar nacional e na 96ª posição entre as instituições da América Latina. Considerando somente as instituições estaduais, as duas paranaenses ocupam juntas a quinta colocação.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Nelson Bona, destaca a consolidação do Estado na disseminação do conhecimento e no incentivo à pesquisa. “Esses resultados sinalizam uma estrutura universitária organizada em torno de redes de cooperação e colaboração, inclusive internacionais, e administrações eficazes e funcionais, que apoiam atividades acadêmicas sob uma política de transparência, prestação de contas e desenvolvimento sustentável”, afirmou.

O QS Latin America University Rankings 2021 atribuiu pontuações de destaque para as instituições paranaenses. A UEL e a UEM obtiveram bom desempenho em critérios como reputação acadêmica, reputação de empregabilidade, quantidade de artigos por professor e citação de artigos científicos.

A pesquisa posicionou, ainda, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) na faixa de 151º a 160º lugar em toda a América Latina. A Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) ocupou a faixa de 201ª a 250ª posição. Em relação à classificação nacional, UEPG e a Unioeste estão empatadas em 44º lugar, e a Unicentro na 49º posição.

Entre os critérios de classificação, as três instituições se destacaram nos seguintes indicadores: proporção de professor por estudante; professores com doutorado; quantidade de artigos por professor; citações de artigos científicos; rede internacional de pesquisa; e alcance na internet.

RANKING – O QS Latin America University Rankings 2021 representa uma das comparações independentes mais amplas do ensino superior dessa região do continente americano. O ranking é constituído por oito indicadores-chave de desempenho universitário, com pesos distintos: reputação acadêmica (30%) e reputação de empregabilidade (20%) correspondem à metade da pontuação total.

Os demais critérios de avaliação aferidos são: proporção de professor por estudante (10%); professores com doutorado (10%); rede de pesquisa internacional (10%); citação de artigos científicos (10%); artigos por professor (5%); e alcance na internet (5%).

A pesquisa ranqueou tanto universidades públicas quanto privadas, em um total de 410 instituições. A nação mais representada é o Brasil, com 94 universidades classificadas. Na sequência, aparecem México (66), Colômbia (60), Argentina (42), Chile (40) e Peru (20).

Rate This Article

avozdoparana@jornalavozdoparana.com.br