Jornal a Voz do paraná
HomeHomeCidade homeFoz: Vila A Inteligente é exemplo para o País

Foz: Vila A Inteligente é exemplo para o País

Foz: Vila A Inteligente é exemplo para o País

A Vila A como o primeiro bairro público inteligente do país, dentro do contexto das ações de retomada da economia de Foz do Iguaçu pelo Programa Acelera Foz, foi exemplo em um dos principais eventos de Cidades Inteligentes do País, o Smart City Business Brazil Congress & Expo, que este ano acontece pela primeira vez em versão digital. Quem apresentou a iniciativa foi o diretor superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), General Eduardo Garrido, em uma mesa de reunião estratégica na manhã de quinta-feira (12).
O tema principal da reunião, que integra a programação do Smart City Business Brazil Congress & Expo, foram os chamados “sandbox”, instrumentos que instituem espaços de experimentação e validação de tecnologias. Em Foz, um decreto municipal publicado em junho instituiu um sandbox na Vila A, o que viabilizou a implementação das soluções do Vila A Inteligente. Junto com o diretor superintendente do PTI, participaram outros nove representantes dos setores público e privado relacionados à temática de Cidades Inteligentes.
O General contou que, no início do ano, em um contexto de pandemia do Coronavírus, Foz do Iguaçu, que tem o turismo como principal fonte de arrecadação, sofreu forte impacto econômico. O Parque Tecnológico se uniu com sete instituições da região, que representam diferentes segmentos de atuação para transformar a crise em oportunidade, com a criação do Programa Acelera Foz.
A proposta é diversificar a economia da cidade e torná-la um polo de inovação e empreendedorismo. Neste contexto, o Vila A Inteligente, conforme explicou o General, pretende ser uma grande vitrine para as empresas, que têm a flexibilização proporcionada pelo sandbox como atrativo. “Em parceria com a ABDI pretendemos desenvolver uma metodologia ligada a sandbox, para que esse modelo possa ser levado para outras cidades do País”, destacou.
O diretor da ABDI, Igor Calvet, também participou da reunião no Smart City Buziness Brazil Congress & Expo e reforçou que a intenção é que o modelo de sandbox seja atraente para empresas de base tecnológica, sejam pequenas, médias ou grandes. “O que importa para nós da ABDI é que este ecossistema de inovação possa florescer no país por meio das cidades”, pontuou.
O diretor superintendente do PTI afirmou que a intenção é criar um hub de inovação em cidades inteligentes em Foz do Iguaçu. Para atingir este objetivo, além de incentivar a vinda de novas empresas e o desenvolvimento de novos negócios por meio de editais, o PTI vem atuando no fomento à cultura de inovação, com iniciativas como o Programa Integração Universidade e Empresa, em que foram concedidas bolsas de pesquisa para estudantes de graduação atuarem nas empresas da cidade.
Também participaram da reunião estratégica desta quinta-feira a gerente de negócios da Omexom Brasil, Ana Flávia Figueirôa; o diretor-geral da Teltec Solutions, Diego Brites Ramos; a coordenadora-geral de Transformação Digital no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Eliana Emediato; o diretor de Inovação da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, Ernesto Veiga; o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Petrolina, Thiago Britto; o secretário nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbanismo do Ministério de Desenvolvimento Regional, Tiago Pontes Queiroz; e o gerente sênior de produtos da Oi Soluções, Valter Wolf.

Rate This Article

avozdoparana@jornalavozdoparana.com.br