Jornal a Voz do paraná
HomeNoticiasAgronegócioAgronegócioLar sedia reunião sobre a qualidade da distribuição de energia elétrica

Lar sedia reunião sobre a qualidade da distribuição de energia elétrica

Lar sedia reunião sobre a qualidade da distribuição de energia elétrica

Lideranças que representam o agronegócio regional, poder legislativo, executivo municipal de Medianeira, Diretoria Executiva da Lar e equipe da Copel Distribuição se reuniram no Centro Administrativo da Lar Cooperativa Agroindustrial na última quinta-feira (11), para abordar o tema de abastecimento de energia elétrica nas propriedades rurais, onde as oscilações na rede e quedas de energia tem sido constante e prejudicado a produção de aves de corte e suínos. A ação também faz parte do programa Oeste em Desenvolvimento. “ A tecnologia que existe hoje, tanto na avicultura quanto na suinocultura, demanda mais qualidade na distribuição de energia” afirmou o deputado estadual José Carlos Schiavinato – PP que também participou da reunião.
O segundo vice-presidente da Lar Urbano Inacio Frey apresentou dados do crescimento atual para o agronegócio do Oeste do Paraná, no qual a energia não pode faltar, principalmente porque as interrupções podem ocasionar prejuízos no desempenho das aves e suínos e até mesmo a morte dos rebanhos. Urbano listou outros problemas como o custo da energia elétrica, que em 1kg de asa de frango representa aproximadamente 14%, e a insegurança na rede de distribuição, que tem demandado investimentos altos por parte dos produtores rurais em geradores, para garantir o bem-estar dos animais e o retorno financeiro investido em cada lote.
O que está sendo feito
“A Copel existe para proporcionar a infraestrutura necessária para o Paraná crescer” afirmou o diretor de distribuição Antônio Guetter. O dirigente apresentou com sua equipe os detalhes do programa + Clic Rural, que prevê o investimento de 500 milhões de reais para o Paraná, sendo aproximadamente 150 milhões para o Oeste, em melhorias das redes de distribuição já existentes. Com prazo de conclusão previsto para 2018. Guetter informou que as estruturas de redes existentes hoje para atender a comunidade rural foram em sua maioria implantadas na década de 1980, com a primeira edição do Clic Rural. Naquela época a tecnologia para os cabos de transmissão era muito limitada, o que faz dessas redes mais suscetíveis às intempéries climáticas, principalmente do vento, que geram os transtornos de oscilações e falta de energia. Danos em linhas que são muito longas prejudicam várias propriedades rurais ao mesmo tempo.
Entre as obras anunciadas pela equipe da Copel está previsto uma subestação de 138 kv para São Miguel do Iguaçu e outra de maior porte para Medianeira.
Conquistas
O deputado Schiavinato listou benefícios recentemente conquistados pelo legislativo em favor do agronegócio, dentre eles a isenção do ICMS na conta de luz para os produtores rurais. Para os consumidores de forma geral, desde o mês de julho houve uma redução média de 12,5% na tarifa de energia elétrica.
Schiavinato também relatou que está para ser votado na Câmara dos Deputados um projeto de lei que facilitará o uso de energia de fontes renováveis para o campo, utilizando energia solar e biodigestor. Segundo o deputado o projeto prevê a eliminação de tributo quando o produtor produz sua própria energia e sobre o excedente que pode ser colocado na rede, bem como isenção de tributos para aquisição dos equipamentos necessários para instalação de fontes renováveis de energia nas propriedades

Rate This Article
Author

notificacao@agenciacaos.com