Jornal a Voz do paraná
HomeHomeCidade homeParaná estuda criação de política pública para florestas plantadas

Paraná estuda criação de política pública para florestas plantadas

Paraná estuda criação de política pública para florestas plantadas

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, vai propor à Assembleia Legislativa projeto de lei referente à implantação de uma política pública para florestas plantadas, setor que tem grande importância e potencial de expansão no Estado.
O projeto vai detalhar as principais diretrizes para a elaboração de um Plano Estadual de Conservação e Produção Florestal.
A previsão é que em um futuro próximo o setor de florestas plantadas vai agregar algo em torno de 600 mil hectares à base florestal já existente, que hoje está ao redor de 1,2 milhão de hectares. Para organizar essa expansão estão em discussão, com o Legislativo, as estratégias que devem ser adotadas no Estado.
Entre elas, está a introdução do componente florestal nos sistemas produtivos tradicionais e ainda a recuperação de áreas degradadas com florestas plantadas e sistemas silvipastoris. Outra estratégia será intensificar a adoção de técnicas de desenvolvimento rural sustentável como a integração lavoura-pecuária-floresta ou sistemas agrossilvipastoris nas cadeias produtivas de grãos, leite, carnes e frutas.
Norberto Ortigara reuniu-se com os deputados Elio Rusch, Pedro Lupion e Claudio Palozi (do Bloco Parlamentar de Agropecuária da Assembleia Legislativa), que trataram do encaminhamento da proposta. Também participaram da reunião o diretor-presidente do Instituto de Florestas do Paraná (IFPR), Benno Doetzer, o coordenador de produção florestal da Emater, Amauri Ferreira Pinto, o supervisor de execução do IFPR, Davi Pinezi e o diretor executivo da Associação Paranaense das Empresas de Base Florestal, Carlos Mendes.
Foi apresentado ao secretário o resultado de um trabalho iniciado em maio deste ano por solicitação do deputado Claudio Palozi, que contou com a participação de 30 entidades públicas e privadas ligadas ao setor florestal do Estado, fruto de uma audiência pública convocada pelo Bloco Parlamentar.
Neste trabalho consta um diagnóstico do setor florestal estadual, que aponta os gargalos e potencialidades. Segundo o engenheiro florestal da Emater, Amauri Ferreira Pinto, a produção de madeira ocupa o terceiro lugar no ranking de produtos exportados pelo Estado, ficando atrás apenas das exportações de grãos e proteína animal.
Segundo Ferreira Pinto, o Paraná é pioneiro na implantação de sistemas de integração lavoura, pecuária e floresta, com tecnologia desenvolvida no Estado. “Por isso é importante transformarmos tudo isso em políticas públicas para atendermos as demandas do mercado e tornarmos a atividade economicamente confiável para o produtor”, explicou.O mesmo projeto de lei deverá, ainda, ajustar a lei florestal do Estado, que é de 1995, e hoje está sob uma nova realidade.

Rate This Article
Author

notificacao@agenciacaos.com