Noticias

Belas paisagens atraem dezenas de adeptos à Boa Vista

Deixar a cidade para encarar quatro dias no interior, percorrendo estradas rurais em meio a matas, riachos, serras e belas paisagens é uma terapia que reúne cada vez mais adeptos em Boa Vista da Aparecida. Em sua terceira edição, o Caminho Terra do Sol, realizado entre os dias 6 a 9 de novembro de 2014, superou as expectativas dos organizadores, com a participação de dezenas de amantes da natureza. O percurso, com cerca de 100 quilômetros, teve início em Cascavel, partindo defronte à Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) até o município de Boa Vista da Aparecida. O cascavelense Fernando Zanetinn elogiou a organização do evento. “Estava tudo muito bem organizado, um percurso tranquilo e bem sinalizado. Foi tudo ótimo”, destacou o caminhante, que definiu o Caminho Terra do Sol como o percurso do companheirismo, da amizade e da superação. “Levarei para a vida o momento de superação, de determinação e de amizade vividos no Caminho. Com certeza, todos podem vencer, mesmo a vida não sendo fácil em alguns momentos, com perseverança e luta, conseguimos vencer qualquer obstáculo”, aconselhou Fernando Zanetinn. Beatriz Siebert, moradora de Brasília-DF, que já fez outras caminhadas pelo Brasil, a exemplo do Caminho da Fé e do Caminho da Luz, ambos com partida de Minas Gerais, participar de uma caminhada do interior do Paraná é uma nova experiência. “Não é só se preparar fisicamente, ter resistência física, nós temos que nos encorajar também, porque a caminhada não se faz só com o corpo, mas também com a mente”, destacou Beatriz, enfatizando quatro pontos que são motivadores para seguir o percurso: contato com Deus, com a natureza, consigo mesmo e com outras pessoas. Diogo Biaggi demonstrou-se animado em trilhar o caminho. “Tive a oportunidade de ficar mais perto de mim mesmo, de refletir e de estar em contato direto com a natureza”. Para a psicoterapeuta Etelci Gnoato, que participou pela segunda vez do roteiro, acompanhada pelo esposo Maurício, “é sempre uma oportunidade de se aproximar da natureza, contemplá-la e respirar ar puro. É a segunda vez que participo do Caminho Terra do Sol e quero vir mais vezes, porque é um momento de renovação e reflexão”, destacou a cascavelense, enfatizando que “outro detalhe é a receptividade da comunidade de Boa Vista da Aparecida, que deixa a caminhada mais atraente”. Os participantes puderam de forma concreta estar em contato com a natureza, observando áreas ainda bem preservadas, belezas naturais raras e conhecendo um pouco da hospitalidade do povo boavistense. “É a segunda vez que eu e minha esposa Etelci participamos do Caminho Terra do Sol. A chegada ao final do percurso em Boa Vista foi emocionante, uma vez que é o resultado dos seus esforços e a superação dos seus limites. É o voltar-se a si próprio durante essa caminhada, refletindo e conhecendo novas pessoas. Aproveito a oportunidade para agradecer à equipe envolvida no Caminho Terra do Sol que realizou um trabalho magnífico”. Para Valmiro Felippe, a caminhada, além de melhorar a saúde, coloca a pessoa diretamente no meio ambiente, proporcionando melhor saúde à mente e ao corpo. “De início, pensei que seria fácil realizar o trajeto, mas na medida em que vamos deixando os quilômetros para trás, começam a aparecer as bolhas nos pés e o desgaste físico. O que motiva a continuar é o apoio com companheiros de caminhada, a belíssima paisagem e o pensamento na reta final do percurso”, comentou o cascavelense, que por meio das lentes da sua câmera fotográfica, registrou todo o percurso, captando pássaros, insetos, animais, flores, árvores, entre outros. Segundo o presidente da Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná (Amic), Jorge dos Santos, é um projeto que deu certo e, sem dúvidas, é um evento que veio para marcar a história do Oeste do Paraná. “Todo projeto que se trabalha com parcerias sérias, certamente é fadada ao sucesso. E nesta terceira edição consolidamos o evento, tanto que já faz parte do calendário estadual. Agradecemos a Prefeitura de Boa Vista que abraçou a causa e nos fez atingir os objetivos”, ressaltou. Celso Bevilacqua, idealizador do projeto, ressaltou que o Caminho Terra do Sol ganha a cada edição novos adeptos e se firma como importante atrativo para turistas do Oeste do Paraná. “No percurso, além de contemplarem as belas paisagens e estarem em contanto direto com a natureza, os caminhantes podem superar os seus limites, enfrentando os 100 quilômetros que separam a linha de partida, em Cascavel, do ponto de chegada, que é a Prainha Municipal de Boa Vista Aparecida”. O idealizador do projeto, que também realizou o percurso, destacou que o Caminho Terra do Sol abre espaço para o turista que gosta do contato com a natureza e para a comunidade local, que é hospitaleira, de atrair cada vez mais turistas para o município, mostrando as suas potencialidades. “Lançamos a sementinha e, agora, já estamos colhendo os frutos com a realização da 3ª edição do projeto. Agradeço a administração de Boa Vista da Aparecida e a Amic por acreditarem que esse sonho se tornaria realidade”, comentou Celso Bevilacqua. Para o prefeito de Boa Vista da Aparecida, Wolnei Savaris, o Caminho Terra do Sol está atendendo a vários objetivos ao mesmo tempo. “A caminhada proporciona mais uma opção de diversão e lazer saudável para a população local e aos visitantes adeptos da atividade; a oportunidade de mostrar nossas belezas e atrativos; geram renda à comunidade local; mas, acima de tudo, proporcionam a elevação da autoestima dos envolvidos”. Os caminhantes, que haviam percorrido os 100 quilômetros, foram acompanhados, nos últimos quilômetros, pela população de Boa Vista da Aparecida, juntamente com o presidente da Amic, Jorge dos Santos e do prefeito de Boa Vista da Aparecida, Wolnei Savaris. “Agradecemos a inciativa da Amic em iniciar esse grande projeto. Boa Vista da Aparecida é uma cidade turística e este caminho está vindo também para abrilhantar a belezas naturais do Oeste do Paraná”, destacou o gestor público do município.