Noticias

Universidades do Paraná cultivam marajás

ão é só o professor Dari de Oliveira Toginho Filho, prefeito do Campus Universitário da UEL, que recebe R$ 26 mil por mês na universidade. Há um grupo de cem professores que ocupam cargos administrativos com salários acima de R$ 20 mil por mês. O professor Marcos de Castro Falleiros é o responsável pela “Transparência UEL” e recebe R$ 22.620,00 mensais. O ex-prefeito do campus, o professor Teodósio Antônio da Silva, hoje é ouvidor da universidade com salários de R$ 21.489,39. Outros professores ocupam também cargos administrativos no hospital universitário e estão afastados da sala de aula. É o caso da professora Cleuza Catsue Takeda Kuwabara, docente do Centro de Ciências de Saúde, recebe R$ 23.318,12 por mês, faz tempo que não sabe o que é uma sala de aula e hoje é responsável pelo setor de Planejamento e Controle do HU. Esse estado de coisas não é só afeto à UEL, as outras universidades estaduais do Paraná também mantém em seus quadros funcionários com salários estratosféricos.