Noticias

Pitol inaugura obra e reconhece a importância do governo Richa

O governador do Paraná, Beto Richa, participou na segunda-feira (6), em Nova Aurora, da inauguração da nova unidade da Cooperativa Agroindustrial Consolata (Copacol) para recebimento, secagem e armazenagem de cereais. Entre as mais modernas do Brasil, a nova unidade da Copacol recebeu investimento de R$ 100 milhões e irá agilizar o recebimento da produção dos associados e garantir qualidade na secagem desses cereais, que são utilizados na produção das rações. O governador ressaltou a importância do setor cooperativista para o desenvolvimento social e econômico do Paraná e o apoio dado pelo governo às cooperativas, principalmente por meio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). “Nosso governo apoia os investimentos e garante condições para que as cooperativas paranaenses cresçam e criem empregos e gerem renda”, disse Richa, ao lado do presidente da Copacol, Valter Pitol; do prefeito de Nova Aurora, José Aparecido de Paula e Souza; do secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e prefeitos dos municípios da região. Richa enfatizou que só no primeiro semestre deste ano o BRDE financiou mais de R$ 650 milhões em projetos de cooperativas paranaenses. “O maior volume da história em financiamentos para o setor”, afirmou. A Coopacol, com 5,5 mil associados, sede em Cafelândia e presença em 11 municípios do Oeste, assinou em maio deste ano, junto ao BRDE, um financiamento no valor de R$ 50 milhões, destinado ao projeto de ampliação da capacidade de armazenagem e implantação de unidades produtores e frigoríficos nos municípios de Moreira Sales, Cafelândia, Jesuítas, Nova Aurora e Goioerê, no Paraná, e em Campo Grande (MS). “Uma pujante cooperativa, que contribui decisivamente para a economia do Paraná”, afirmou o governador. O presidente da Copacol enfatizou a participação do Governador Beto Richa no desenvolivmento do interior. “O Beto Richa é um velho companheiro no sentido de estimular o desenvolvimento do interior. Se nós olharmos o governo dele, claro teve algumas dificuldades, mas se analisarmos, ele sempre proporcionou as oportunidades, e nós temos a felicidade desta ser a 4ª vez que o Beto Richa vem aqui em quatro anos, inaugurando estruturas industriais que geram riquezas para o Estado, oportunidades de emprego e, geram, acima de tudo, oportunidade para o produtor participar da atividade”, destacou. EVOLUÇÃO A nova unidade da Copacol tem capacidade para receber e secar mais de 80 mil sacas de milho por dia e armazenar mais de 2 milhões de sacas. O presidente da cooperativa, Valter Pitol, ressaltou o nível de modernidade tecnológica do empreeendimento. “É uma evolução muito grande. Essa estrutura tem sistema de secagem bem mais aperfeiçoado, que nos permite ter qualidade dos grãos que vêm do campo são levados para a fabricação de ração para carne. Nos dá segurança e rentabilidade, melhores condições de produtividade”, disse ele ressaltando ainda que “a tecnologia empregada já existe no mundo, mas em uma estrutura deste tamanho e capacidade e com esta metodologia, talvez seja a maior do país”, afirmou Pitol. NA REGIÃO O prefeito José Aparecido também destacou o impacto do investimento para o município e região. “Fortalece não só Nova Aurora mas toda a área de ação da Copacol. O produdor rural se modernizou e a cooperativa não ficou para traz. Isso faz com que a cooperativa se desenvolva e, é logico, o município também. Hoje Nova Aurora é tem o maior Valor Bruto da Produção Agropecuária entre os 28 municípios da regional de Cascavel”, disse o prefeito. PRESENÇAS Participaram da solenidade de inauguração o o vice-presidente, James Fernando de Morais, e o diretor secretário da Coopacol, Silvério Constantino; diretores das demais áreas conselheiros da cooperativa; os prefeitos de Cascavel, Edgar Bueno; de Jesuitas, Osvaldo de Souza; de Tupãssi, José Carlos Mariussi, e de Cafelância, Valdir Andrade da Silva, e o deputado estadual André Bueno. Em entrevista ao jornal A Voz do Paraná, o presidente da Copacol, Valter Pitol, destacou os investimentos que o governo do Estado tem destinado ao cooperativismo. Acompanhe, a seguir, a íntegra da entrevista:   Jornal A Voz do Paraná - Em tempo de economia estagnada, a Copacol anuncia e faz um grande investimento grande. Qual é o segredo da evolução da cooperativa? Valter Pitol – A cooperativa vem já há algum tempo fazendo um plano de desenvolvimento, para atender o cooperado e para crescer. E nós estamos observando que desde o início do ano 2000, conseguimos cumprir o planejamento, independente das intempéries da economia brasileira. Agora, nós estamos passando por um período muito difícil, mas o agronegócio está dando as condições de suporte à economia. Sabemos das dificuldades, dos riscos, mas dentro do plano que a cooperativa realizou para atender o produtor, crescer e participar do mercado. Vamos continuar investindo e os investimentos que nós realizamos irão proporcionar mais produção ao cooperado e mais participação da cooperativa no mercado. O empreendimento que inauguramos em Nova Aurora vem para somar no sentido de produzir, receber o grão do cooperado e fazer a secagem desse grão para manter sua qualidade. Com isso, vamos ter qualidade nas rações e mais rendimento e eficiência nas ações da cooperativa. Esse processo vai se tornando competitivo nos custos e no mercado depois do produto final. Jornal A Voz do Paraná - E a diversificação das atividades da Copacol também é outro segredo do sucesso? Valter – Sem dúvida nenhuma, principalmente, na nossa região de propriedades não tão grandes, as diversificações proporcionam ao cooperado o frango, peixe, o suíno, o leite, tecnologia para produção de soja, milho, através da nossa linha de pesquisa, tudo isso soma e aumenta a produtividade no campo, fazendo com que tenhamos na diversificação, dando oportunidade ao produtor de mais de uma atividade, uma estabilidade econômica, uma boa qualidade de vida às propriedades. Jornal A Voz do Paraná - E o resultado de tudo isso é a satisfação que vemos no rosto dos cooperados, dos agricultores, em momentos como esse... Valter – Esse é o verdadeiro trabalho da cooperativa, procurar atender os anseios do produtor, lhe dar suporte técnico através de um planejamento manual da administração através do nosso corpo técnico, dentro de uma análise econômica que é possível, mas sempre com um objetivo, que o produtor, no crescimento da cooperativa, possa participar também das atividades, fazendo mais aviários, açudes, leite, suínos, aí ele tem uma boa produção no campo, mas também diversificada, então vai ter não só estabilidade, como uma vida melhor. E a cooperativa faz esse papel. Jornal A Voz do Paraná - Também sentimos a receptividade do cooperado em relação ao governador Beto Richa que esteve presente prestigiando a inauguração... Valter – O Beto Richa é um velho companheiro no sentido de estimular o desenvolvimento do interior. Se nós olharmos o governo dele, claro teve algumas dificuldades, mas se analisarmos, ele sempre proporcionou as oportunidades, e nós temos a felicidade desta ser a 4ª vez que o Beto Richa vem aqui em quatro anos, inaugurando estruturas industriais que geram riquezas para o Estado, oportunidades de emprego e, geram, acima de tudo, oportunidade para o produtor participar da atividade. A nossa indústria de soja, o frigorífico de Ubiratã, o incubatório de Goioerê, a Fábrica de Ração de Jesuítas e agora o sistema mais moderno de secagem de silagem de qualidade, aqui em Nova Aurora, e daqui a pouco mais investimentos e ampliações nas nossas unidades. E essa parceria com o governo do Estado é muito importante nos possibilitando acesso a empréstimos para a realização de investimentos da cooperativa. Então, você vê que esse processo junto ao governo do Etado nos dá um sentimento de segurança, transparência, muito progresso e desenvolvimento e o governador Beto Richa tem participação efetiva dentro deste contexto voltado principalmente para a melhoria da qualidade de vida do nosso associado. Jornal A Voz do Paraná - E os próximos projetos? Valter – Nós estamos terminando a unidade produtora de leitões, estamos construindo novas unidades de produção de frango, as duas fábricas de rações nós vamos investir nas mesmas estruturas. E aqui perto, em Nova Aurora, vamos duplicar o frigorífico de peixe com um investimento de R$ 50 milhões, ampliando o abate de peixe, de 70 para 140 mil por dia. Com tudo isso, o produtor terá oportunidade de crescer mais, com a produção de mais peixes, suínos e esse é o nosso papel, proporcionar a ele estabilidade através do nosso apoio direto o que é muito importante em todo o processo. A solidez e a tranquilidade econômica faz com que a gente sinta uma enorme satisfação de poder, mesmo em um tempo de muita crise no país, realizar os investimentos necessários para atender os nossos cooperados.