Noticias

Advogado 4.0: ferramentas ajudam a agilizar processos

Análise de dados jurídicos, produção de petições e monitoramento de alteração nas leis. Não faz muito tempo que estas obrigações da rotina dos advogados e escritórios de advocacia eram realizadas de forma manual, ocupando um tempo importante destes profissionais. Entretanto, o mercado jurídico investe cada vez mais em ferramentas modernas e eficientes que automatiza essas e outras atividades.

Essa modernização chegou no Brasil ainda com um pouco de atraso, afinal, o país é o maior produtor de processos judiciais do mundo e ainda há muito para ser explorado na área, segundo a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L). “O mercado jurídico não é mais adequado para a prática de metodologias ultrapassadas – é necessário acompanhar as tendências do setor, adotando técnicas e ferramentas mais modernas e eficientes”, destaca Renan Oliveira, cofundador do site Previdenciarista (https://previdenciarista.com), plataforma de conteúdo que auxilia a atualização do advogado previdenciário.

Empresas como o Previdenciarista propõem "arrumar a bagunça” do setor jurídico e otimizar a rotina dos profissionais da área. Essas empresas fornecem produtos e serviços que atendem as demandas dos advogados e escritórios, utilizando inovações tecnológicas. São softwares, aplicativos e plataformas que transformam a rotina de trabalho desses profissionais que agora podem gerir seus escritórios e processos, fazer consultas de matérias e até mesmo ter acesso a modelos de petições para facilitar o trabalho em ações judiciais.

"As lawtechs/legaltechs podem reunir processos do país inteiro, com movimentação e decisões anteriores, trazendo maior eficiência ao trabalho dos profissionais envolvidos no andamento do processo judicial e maior assertividade na tomada de decisões por meio de métricas. Ao invés ter uma visão encerrada em um processo individual, está cada vez mais fácil para o advogado enxergar o panorama geral dos processos no Brasil", diz Renan.

Calculadora do segurado faz a conta para o advogado

O Previdenciarista, por exemplo, disponibiliza em seu site a Calculadora de Qualidade de Segurado, pensando em facilitar ainda mais a rotina destes profissionais.  A ferramenta otimiza os cálculos e permite saber quantos meses o segurado possui cobertura do INSS após encerrar suas contribuições, de forma rápida e assertiva. "É muito simples: basta que o usuário do site preencha as lacunas solicitadas, por exemplo; 'tipo de segurado', 'quantidade de contribuições do segurado', se o 'segurado está desempregado' e a data da última contribuição. Após o preenchimento, o usuário terá todas as informações necessárias de forma rápida e segura, otimizando tempo", explica.

Por exemplo, se o advogado preenche que o segurado está desempregado, fez até 119 contribuições e parou de contribuir em outubro de 2017, a calculadora irá informar até quando o contribuinte vai manter sua condição de segurado do INSS, os modelos de petição possíveis para este segurado e toda a legislação que envolve a situação deste segurado.  

Outras ferramentas que auxiliam o advogado

Além da calculadora, a startup conta em seu acervo de mais de 2.200 modelos de petições previdenciárias práticas e objetivas, usadas em casos reais e com clientes que ganharam processos, além do simulador de fator previdenciário e diversos modelos de tabelas e módulos fiscais.

A plataforma está no ar desde 2013 e foi desenvolvida a partir dos mais de 15 anos de experiência dos seus fundadores. Em 2018, o site obteve 2 milhões de visitas e atualmente já soma quase 10 milhões de visualizações de páginas.  

“Com a agilidade, efetividade e segurança dos nossos materiais, percebemos como os profissionais da área conseguem ter um melhor desempenho e praticidade em suas rotinas. As Legaltechs são hoje uma realidade no mercado e tornam toda a rotina e o acesso a informações do setor muito mais fáceis, e esse é o papel do Previdenciarista, trazer as facilidades e os benefícios da tecnologia para os profissionais de direito”, finaliza Renan Oliveira.