Noticias

Museu Oscar Niemeyer recebe a Exposição CAB na Copa

O Cultivando Água Boa entrou no clima da Copa do Mundo. Até o dia 13 de julho, o público terá a oportunidade de visitar no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, a exposição do CAB composta por painéis, fotos e infográficos sobre o programa socioambiental desenvolvido pela Itaipu Binacional e parceiros nos 29 municípios da Bacia do Paraná 3, no Oeste do Estado. A exposição foi aberta no sábado (5), pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Samek, pelo diretor de Coordenação, Nelton Friedrich, e pela diretora do MON, Estela Sandrini. O programa do CAB beneficia 1 milhão de pessoas na região e já recebeu prêmios importantes como a Carta da Terra, o Prêmio Socioambiental Chico Mendes e a primeira colocação no Ranking Benchmarking Legítimos da Sustentabilidade. Hoje, o CAB é replicado em outros países e a metodologia serve de inspiração para outros programas socioambientais. Além do MON, uma exposição com o mesmo mote pode ser conferida no Jardim Botânico, Mercado Municipal e Universidade Livre do Meio Ambiente. Nestes locais, estudantes de Engenharia Ambiental, que atuam como monitores, respondem dúvidas dos visitantes. Maior de todas, a mostra do CAB no MON está em um espaço de 500 metros quadrados, com uma sequência de infográficos que detalha todo o programa, suas ações e resultados. "Uma exposição como esta serve de vitrine para os fundamentos, práticas e valores da proposta do programa Cultivando Água Boa. Juntamente com outras iniciativas semelhantes, fortalece o senso de urgência de que precisamos adotar novas atitudes, compromissos, crenças e valores na área socioambiental", afirmou o diretor de Coordenação de Itaipu, Nelton Friedrich. Ele lembrou que a situação do planeta é grave, sofre com escassez de água, mudança climática, aquecimento global, injustiças sociais e padrões de produção e consumo insustentáveis. "Observamos uma transição para outro paradigma, que é muito mais da ética do cuidado, da solidariedade e da cooperação. As boas práticas socioambientais têm um valor importantíssimo, porque demonstram que é possível mudar e inspiram outras iniciativas positivas", reforçou Nelton. Para Jorge Samek, “o CAB mostra que é possível aliar geração de renda com desenvolvimento das comunidade com preservação do meio ambiente”. E complementou: “Essa exposição é a oportunidade de demonstrar isso para o público que passa por aqui nesta festa tão bonita, que é a Copa do Mundo, e ao mesmo tempo e estabelecer vínculos com entidades que tenham essas mesmas preocupações". Estela Sandrini, a diretora do MON, que cedeu o espaço para a mostra, prestigiou a inauguração e ganhou de Nelton e Samek dois livros editados por Itaipu: Sustentabilidade - O que é, o que não é, de Leonardo Boff, e Receitas Saudáveis das Merendeiras da BP3.