Educação

Dez dicas para para tirar a nota 1000 na redação do Enem

O Enem 2021 está se aproximando. Nos dias 21 e 28 de novembro serão aplicadas as provas, tanto na versão presencial, quanto no modelo digital. Após um ano letivo repleto de incertezas, o nervosismo e a insegurança tradicionais desse período tendem a se amplificar, trazendo ansiedade aos estudantes. O cuidado, portanto, deve ser redobrado para não deixar que esse mix de sentimentos afete na rotina de estudos, na concentração e no sonho de ser aprovado.

Para auxiliar os estudantes que vão encarar a prova de redação do Enem, Vitor Campos, professor e coordenador de Português e de Redação do Elite Rede de Ensino, preparou dez dicas de estudo de Redação para a reta final.

1 - Analise redações nota 1000 do último concurso (muitas dessas redações estão disponíveis na internet). Como a banca organizadora da prova de Redação será a mesma dos últimos anos, ter como referência textos que foram considerados exemplares pode ajudar a criar um padrão para as próprias redações;

2 - Acompanhe os noticiários e faça um levantamento dos assuntos mais divulgados na mídia. Essa é uma excelente forma de criar bagagem informacional. Considerando os temas de redação que apareceram nos últimos dois concursos, acredita-se que o perfil será mantido. Ou seja, deve ser cobrado algum eixo temático envolvendo discussões da atualidade;

3 - Revise o que é abordado em cada uma das cinco competências, principalmente os pontos mais "sensíveis" de cada uma. Isso vai ajudar a fixar as exigências da banca para um texto considerado nota 1000;

4 - Caso ainda haja dúvidas sobre as exigências de cada competência, um ótimo exercício é, a partir de redações nota 1000, buscar reconhecer, para cada competência, o que fez com que o participante recebesse nota máxima. Por exemplo: circule todos os operadores argumentativos inter e intraparagrafais; conheça a tese e os argumentos; sublinhe os repertórios socioculturais, destacando quais informações os tornaram pertinentes, legitimados e produtivos e busque a proposta de intervenção, sinalizando os cinco elementos de intervenção (ação, agente, meio/modo, efeito e detalhamento); 

5 - Separe todas as suas próprias redações feitas até aqui e reescreva cada uma, analisando erros e falhas. Isso vai ajudá-lo a lembrar o que não pode se repetir na prova;

6 - Além de reescrever as últimas redações, ler para si e para outras pessoas também é um ótimo exercício para perceber se o texto não apresenta truncamento de ideias. Uma leitura fluida mostra que as informações foram bem estruturadas no texto;

7 - Monte mapas mentais com possíveis repertórios socioculturais que se relacionariam com diferentes eixos temáticos;

8 - Monte mapas mentais também enumerando possíveis elementos interventivos para diferentes eixos temáticos;

9 - Escolha de três a cinco temas de redação que ainda não tenham sido treinados. Em algum lugar que simule uma sala de aula (se possível, escolha uma sala de aula, de fato) e, de preferência, estando sozinho e em silêncio, treine o tempo de escrita. O ideal é que a redação seja finalizada em até 90 minutos. Passar desse tempo pode comprometer o desempenho nas outras disciplinas no dia da prova. Então, estabeleça uma meta: escreva cinco redações para temas que ainda não foram treinados em até 90 minutos para cada uma; 

10 - Última dica! Não confie em páginas da internet que divulgam modelos de redação "prontos", em que o participante precisaria "apenas" preencher lacunas para alcançar uma boa nota. A escrita criativa e original será sempre o melhor caminho na construção de um texto autoral e promissor, ainda que seja algo trabalhoso.