Cidades

Em São Miguel, acontece a 1ª semana de Combate à Violência contra a Mulher

A secretaria municipal de Assistência Social de São Miguel do Iguaçu realizou nesta segunda-feira, 22, no Centro de Convivência do Idoso Senhora Ilza Piccoli Pagot, a cerimônia de abertura da 1ª Semana de Combate à Violência Contra a Mulher. Uma semana de programação intensa, alusiva ao dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher.

O objetivo do evento é alertar a sociedade sobre os casos de violência e maus tratos contra as mulheres. A violência física, psicológica e o assédio sexual são alguns exemplos desses maus tratos.

Os números chamam a atenção! Segundo as estatísticas, uma em cada três mulheres sofre de violência doméstica. De acordo com informações colhidas junto ao Poder Judiciário da Comarca de São Miguel do Iguaçu, que abrange os municípios de São Miguel e Itaipulândia, no ano de 2019 foram abertos 220 novos processos por violência doméstica. Em 2020 foram 356 novos processos e no ano de 2021, até a presente data, já foram 304 novos processos.

Para o promotor do Ministério Público da Comarca de São Miguel do Iguaçu, Pedro Pires Domingues Wanderley, esse é um esforço conjunto e inédito na comarca. “O problema da violência doméstica aqui na região é uma preocupação muito grande. A violência contra a mulher se tornou o carro chefe dessa comarca”. Ele citou que esse deve ser um trabalho conjunto para que se possa conseguir reprimir e prevenir essa problemática.

A secretária de Assistência Social, Adriana da Silva Motta, destacou que o momento é mais do que oportuno para iniciar o debate acerca dessa problemática. “A mulher que sofre agressão precisa denunciar porque temos condições de dar todo o suporte à vítima”. Adriana ressaltou que todos, indistintamente, aderiram à campanha. “Obrigado a Acismi, Uniguaçu, igreja católica, órgãos públicos, secretarias municipais e sociedade em geral”.

Após o Cerimonial de abertura, teve a palestra “Políticas de atendimento à mulher, em defesa e proteção às violências – pela autonomia e proteção” com Simoni Beatriz Ferrari.

Durante toda essa semana haverá atendimentos itinerantes com psicólogos, assistentes sociais e advogados orientando e passando informações e, se for o caso, encaminhando para atendimento junto aos órgãos competentes. Estagiários do curso de Enfermangem da Uniguaçu estarão juntos aferindo a pressão e realizando outras orientações.

 

Será montada uma tenda com horário da manhã das 08h00 às 11h00 e de tarde, das 13h30 às 16h30, seguindo o seguinte cronograma:

 

22/11- Tarde – na Uniguaçu

23/11- Manhã – Aurora do Iguaçu

Tarde -São Jorge

24/11- Manhã -Santa Rosa

Tarde – Aldeia Indígena Avá Guarani

25/11- Manhã – Praça Henrique Ghellere ao lado da Prefeitura

Tarde – Farroupilha – Calçadão do Centro

26/11 – Manhã – Praça Bairro Floresta

Tarde – Ipiranga

 

Estiveram ainda presentes na abertura do evento: representando o prefeito Boventura Motta, a 1ª dama do município, Lenir da Silva Motta; vice-prefeito, Cláudio Rodrigues; presidente da Câmara de Vereadores, Raulique Farias; secretária de Saúde, Eloni Teresinha Conzatti Queiroz e da Educação, Eliete Maria Bortoluzzi; representante do Poder Judiciário e da Juíza, Ursula Boeng,  ngela Aparecida Strapazon; representando a Polícia Civil, escrivã Juliana Mazzotti; diretora pedagógica da Uniguaçu, Danieli Acco Cadorin; além de demais autoridades e servidores municipais, representantes de entidades e comunidade em geral.