Cidades

Corbélia conquista Centro de Educação Especial

A Prefeitura de Corbélia assinou, recentemente, um convênio de R$ 488 mil com a secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedu) – por meio do Programa Paranacidade – para a construção do Centro de Educação Especial. Os recursos são oriundos de emenda parlamentar do deputado estadual, Marcio Pacheco (Republicanos).
O convênio foi assinado entre o secretário Estadual de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedu), Augustinho Zucchi e o prefeito de Corbélia, Dr Giovani Miguel. Com os recursos liberados, a prefeitura está autorizada a promover a licitação pública para a contratação da empresa que irá executar a obra.
O edital deve ser publicado ainda nesta semana. Para o deputado Marcio Pacheco, a construção do Centro de Educação Especial é muito importante porque vai melhorar o atendimento da saúde à comunidade escolar. “Fico muito feliz em poder contribuir com as demandas de Corbélia. A nova unidade fará a diferença no atendimento especial para os estudantes nas áreas da saúde e social”, destacou.
De acordo com o vice-prefeito de Corbélia, Dangelles Decki, o Centro de Educação Especial irá oferecer atendimento especializado para cerca de 400 crianças/ano. A unidade ofertará serviços educacionais, sociais e de saúde da comunidade escolar.
Nos últimos três anos, o deputado Pacheco já destinou R$ 2.556.731,00 em emendas e recursos para Corbélia. Dentre os investimentos em andamento estão R$ 1 milhão para pavimentação entre os Distritos de Ouro Verde e Penha, R$ 306 mil para construção de novos banheiros no Colégio Estadual Olavo Bilac, R$ 237 mil para aquisição de um ônibus adaptado em parceria com o deputado federal Diego Garcia (Republicanos) e R$ 170 mil para aquisição de uma ambulância. “São recursos importantes para o município e vão resultar em melhorias para a população. Tudo isso graça a nossa parceria com o governador Ratinho Junior e a administração municipal de Corbélia, que tenho grande orgulho de representá-la na Assembleia Legislativa do Paraná”, afirmou Pacheco.