Noticias

Beto diz que geração de emprego é o maior legado

O governador Beto Richa disse nesta quarta-feira (20), durante encontro com trabalhadores da empresa Conduspar, em São José dos Pinhais, que a geração de empregos é um dos maiores legados de seu governo. “O Paraná vive hoje um novo momento, com mais oportunidades e respeito. O bom desempenho é reflexo da nova política industrial e da gestão eficiente que implantamos no Estado. Esse é o grande legado do nosso governo”, disse Richa. Desde 2011, de acordo com o Ministério do Trabalho, o Paraná criou 366 mil novos postos de trabalho com carteira assinada. Foi o terceiro estado que mais criou empregos, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Beto esteve na fábrica da Conduspar, a convite da empresa, para conversar e almoçar com funcionários. Dois projetos da Conduspar, que produz cabos e condutores elétricos, estão incluídos no programa Paraná Competitivo, criado por Beto. Em parceria com a indústria indiana Bry-Air, será construída uma fábrica de condicionadores de ar industriais em Almirante Tamandaré. O segundo investimento do grupo é a ampliação da fábrica em São José dos Pinhais. Somados, os investimentos chegam a R$ 88,4 milhões. “Temos o compromisso de buscar investimentos e também de fortalecer as indústrias paranaenses”, disse Beto Richa. Ele destacou os bons números registrados pela economia paranaense, como o crescimento industrial. SALÁRIO O governador disse que o Estado também tem o compromisso com a valorização dos trabalhadores. Para isso, aumentou em 38% o salário mínimo regional, desde 2011 “O Paraná volta a ser respeitado pelo Brasil como um estado promissor”, afirmou Richa, que citou o diálogo com o setor produtivo e a segurança jurídica para os investidores como fatores fundamentais para a atração de novos empreendimentos ao Paraná. Em três anos, o Paraná atraiu cerca de R$ 35 bilhões em investimentos industriais, com a geração de 181 mil empregos. Quatro mil saneparianos levam o seu apoio a Beto Richa, em Curitiba Cerca de quatro mil funcionários da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e seus familiares e amigos organizaram uma grande manifestação de apoio a Beto Richa, na quarta-feira (20), em Santa Felicidade. Participaram saneparianos de Curitiba, Região Metropolitana e do interior. “Fiz questão de viajar até aqui para dar um abraço de apoio no Beto. Ele merece por tudo que fez pelos funcionários e pelos paranaenses”, afirmou o técnico Ivo Antonio Halila Filho, da Lapa. Beto agradeceu o apoio e reafirmou: o maior patrimônio da Sanepar são os funcionários. “A vocês, meu respeito e esforço para que tenham, cada vez mais, condições de trabalho para oferecer serviços de qualidade aos paranaenses e continuar rumo ao melhor saneamento do País”, disse Beto. Para o presidente da União das Associações de Empregados da Sanepar, Hamilton Gimenez, o maior investimento do governo Beto Richa foi devolver o orgulho aos saneparianos. “Temos uma nova Sanepar, muito mais eficiente para o cidadão, moderna e justa com os funcionários”, disse Gimenez. Desde 2011, os funcionários da Sanepar tiveram melhorias salariais de 80%. “Isso é resultado do diálogo com os sindicatos e do fortalecimento da empresa. Queremos continuar nesse rumo, com Beto no governo por mais quatro anos”, afirmou Gimenez. Além de melhorar os salários dos saneparianos, o governo também melhorou as condições de trabalho. Edson Micheloski, representante dos empregados no Conselho de Administração da Sanepar, destacou a renovação da frota da empresa. “Quase 100% dos veículos foram substituídos, assim como mobiliário e informatização da empresa. Tudo isso resulta em um serviço de qualidade melhor para a população”, disse Micheloski. A Sanepar, hoje, é a empresa de economia mista do Brasil que tem a maior participação acionária do governo do estado, um salto de 78% para 90% desde 2011. Obras Nos últimos quatro anos, a empresa fez R$ 2,5 bilhões em investimentos por todo o Paraná, o maior da sua história. São obras como a transferência da Estação de Tratamento de Esgoto que ficava no bairro Menino Deus, no município de Quatro Barras. A obra de R$ 9 milhões era aguardada há décadas pela população. “Essa é apenas uma das obras do Beto no município, que já recebeu R$ 30 milhões de investimentos do Governo do Estado”, disse o vice-prefeito de Quatro Barras, Olair Ribeiro Lago. O funcionário da Ouvidoria da Sanepar Paulo Azzolini, há 27 anos na empresa, destacou a descentralização nas regionais e planos de carreiras. “Pela primeira vez, nos últimos 16 anos, a Sanepar recebeu investimentos em equipamentos para a gente poder trabalhar”, afirmou Azzolini. Estação de Tratamento da Senapar de Cascavel completa 40 anos A primeira e principal Estação de Tratamento de Água de Cascavel está completando neste mês 40 anos de operação. A unidade inaugurada em agosto de 1974 tratava, na época, 42,5 litros de água por segundo. Ao longo dos anos, a estação teve a sua capacidade de tratamento ampliada em mais de 1000%. Hoje são tratados 450 litros por segundo de águas captadas nos rios Cascavel, Peroba e Saltinho. Atualmente a estação é responsável pelo tratamento e distribuição de água para até 70% dos moradores da área urbana. Uma equipe de 12 pessoas se reveza para manter a estação em operação 24 horas por dia, produzindo em média 35 milhões de litros de água por dia. O tratamento da água é feito pelo método convencional – coagulação, floculação, decantação, filtração, seguidas de desinfecção e fluoretação. Com o crescimento da cidade e o aumento da demanda, a Sanepar implantou outras unidades de captação, produção e tratamento de água. O Sistema de Abastecimento atual é composto por duas estações de tratamento, a captação superficial nos rios Cascavel, Peroba e Saltinho e a captação subterrânea em 16 poços. HISTÓRIA DO SANEAMENTO Até o início da década de 60 o abastecimento era garantido com poços perfurados individualmente nos imóveis. O primeiro sistema público de abastecimento da cidade foi implantado em 1963, com recursos do município e com a colaboração da Comissão Especial da Faixa de Fronteira do Departamento de Geografia, Terras e Colonização. Naquela época foram perfurados dois poços artesianos, instaladas redes de distribuição e construído o primeiro reservatório da cidade, na Rua Rio Grande do Sul, na área central da cidade. Mesmo com a ampliação do sistema, devido ao crescimento vertiginoso, a cidade necessitava de grandes investimentos para atender a demanda da população. A prefeitura então procurou a Sanepar para que fossem iniciados os projetos de ampliação do sistema. A grande evolução aconteceu a partir de 1972, quando a Sanepar obteve, através da Lei Municipal 936/72, de 12 de junho de 1972, a concessão para a prestação dos serviços de água e de esgoto. Imediatamente foram iniciadas as obras de ampliação do sistema com a implantação da captação de água, 7,2 mil metros de adutora de água bruta, a estação de tratamento e um reservatório com capacidade para armazenar 1 milhão de litros de água.