Noticias

“Mais Médicos garante novos cursos de Medicina no Paraná”, afirma Gleisi

A candidata ao governo do estado do Paraná, Gleisi Hoffmann, comemorou o anúncio dos Ministérios da Educação e da Saúde, na quinta-feira (4), autorizando a criação de mais quatro cursos de Medicina no Paraná em instituições privadas de ensino, dentro do programa Mais Médicos do Governo Federal. Os municípios paranaenses beneficiados são Campo Mourão, Guarapuava, Pato Branco e Umuarama. Gleisi atuou à frente da Casa Civil da Presidência da República na idealização do Programa Mais Médicos e na elaboração das suas metas de execução. “Com estes novos cursos, formaremos mais profissionais, ampliando a oferta de atendimento para a população. Em todo o País, serão criadas 11.500 novas vagas em cursos de Medicina e 12.400 vagas de residência médica até 2017”, disse Gleisi. “O programa Mais Médicos vai além da contratação de profissionais de fora, que venham suprir as demandas por atendimento da população, e tem por meta ampliar as vagas na formação de profissionais em todo o País”, informou. O anúncio aconteceu na cerimônia do balanço do primeiro ano do programa Mais Médicos. Ao todo, 39 municípios estão habilitados para receber estes cursos. A expectativa, com a habilitação dos municípios anunciados hoje, é de criar pelo menos mais duas mil vagas, atingindo um total de 6.199, o que representa mais da metade do que se pretende alcançar até 2017. “O programa ainda prevê, em outras etapas, a expansão das vagas nas universidades federais e o aumento de vagas nos cursos já existentes”, reforçou Gleisi. MAIS MÉDICOS ESPECIALISTAS Atualmente, o programa Mais Médicos conta com 14.462 profissionais atuando em mais de 3.785 municípios e beneficiando cerca de 50 milhões de brasileiros com atendimento básico. Entre as propostas de Gleisi Hoffmann para a área da saúde está a complementação do programa nacional por meio do Mais Médicos Especialistas. “Queremos acabar com as filas de espera por consultas com médicos especialistas. Vamos contratar profissionais e serviços junto às clínicas médicas, oferecendo atendimento com prioridade para a ginecologia, a pediatria, a geriatria, a oncologia e a cardiologia”, concluiu.