Jornal a Voz do paraná
HomeNoticiasTemer defende reforma previdenciária e trabalhista

Temer defende reforma previdenciária e trabalhista

Temer defende reforma previdenciária e trabalhista

O novo presidente da República, Michel Temer, fez na noite desta quarta-feira (31) seu primeiro pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV como chefe efetivo do Executivo federal. Na fala de cinco minutos, veículada às 20h, o peemedebista afirmou que o governo não terá como garantir o pagamento da aposentadoria sem uma reforma na Previdência Social e defendeu mudanças nas regras trabalhistas.

Temer gravou o pronunciamento no Palácio do Jaburu – residência oficial da Vice-Presidência – antes mesmo de ser empossado na Presidência da República na tarde desta quarta em uma cerimônia rápida no plenário do Senado. Três horas antes, os senadores haviam decididoafastar definitivamente Dilma Rousseff do comando do Palácio do Planalto.

Nos três meses em que presidiu o país interinamente, Temer determinou a elaboração de um projeto de reforma da Previdência Social com o argumento de que é preciso equilibrar as contas previdenciárias.

Alvo de críticas da oposição, a proposta está sendo negociada com centrais sindicais alinhadas com a gestão do peemedebista, como a Força Sindical. Não há previsão de quando o texto será encaminhado para análise do Congresso.

“Para garantir o pagamento das aposentadorias, teremos que reformar a Previdência. Sem reforma, em poucos anos o governo não terá como pagar os aposentados”, ressaltou Temer na TV.

“Nosso objetivo é garantir um sistema de aposentadorias pagas em dia, sem calotes e sem truques. Um sistema que proteja os idosos, sem punir os mais jovens”, complementou.

Reforma trabalhista
Temer também aproveitou seu primeiro pronunciamento como presidente efetivo para dizer que será preciso “modernizar” a legislação trabalhista para, segundo ele, garantir os atuais empregos e gerar novos.

Uma proposta de reforma das leis trabalhistas está em discussão no governo e o Executivo pretende enviar, ainda neste ano, o projeto ao parlamento.

“O Estado brasileiro precisa ser ágil. Precisa apoiar o trabalhador, o empreendedor e o produtor rural. Temos de adotar medidas que melhorem a qualidade dos serviços públicos e agilizem sua estrutura”, declarou.

Pouco antes dessa fala, Temer já havia dito que o caminho que o país terá pela frente “é desafiador”, mas “conforta” saber “que o pior já passou”.

Rate This Article
Author

notificacao@agenciacaos.com